Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

News

Em menos de 48 horas indivíduo é preso duas vezes com veículos clonados e liberado pela Polícia Civil



O QUE ESTA ACONTECENDO NA ÁREA DA SECCIONAL DE OURINHOS?

No último domingo, 20/11/16, a Polícia Rodoviária Federal abordou um veículo VW Fox de cor prata após seu condutor empreender fuga por diversas ruas de nossa cidade. Os PRFs após constatar que o veículo era produto de roubo em maio do mesmo ano pela cidade de Londrina, e que o Fox estaria com placas clonadas e chassis e número do motor suprimidos (raspados) apresentou o autor ao Delegado Dr João Ildes Beffa que determinou a apreensão do veículo e liberação do condutor. Lembrando que o condutor do Fox roubado disse que já sabia que o carro tinha as numerações suprimidas descobrindo assim que trocou o óleo do motor.

Pois bem, na noite desta segunda feira, 21, pela cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, um veículo Fiat Toro desobedeceu ordem de parada, evadindo-se tomando rumo ignorado. Porém as placas foram anotadas e transmitidas as viaturas POLICIAIS. Já na manhã desta terça feira, 22/11, esta mesma Toro evadiu-se de abordagem por São Pedro do Turvo sendo abordada na saída para Ubirajara. Seu condutor novamente correu sendo detido dentro de uma residência próxima do local da abordagem. Os Policiais constataram que a Toro também estava com o número de motor e chassis pinados e utilizava outras placas de um veículo clonado. Apresentado ao Delegado Dr Paulo Henrique da Silva Carvalho, na cidade de São Pedro do Turvo, foi novamente como no caso de OURINHOS, O veículo apreendido e o condutor liberado. Pois bem, o REPÓRTER NA RUA constatou que o motorista dos dois veículos é a mesma pessoa. Segundo apurou a reportagem ele era morador na cidade de Ribeirão do Sul e teria mudado para a cidade de São Pedro do Turvo.

Agora fica a pergunta, o porque do mesmo indivíduo ter sido liberado duas vezes por Delegados da Polícia Civil, na prática do mesmo crime?

Fica aqui o espaço aberto á Delegacia Seccional de Ourinhos, ou o DEINTER 4 caso queira se manifestar.
 

   Fonte: REPORTER NA RUA