Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

News

Ourinhos ficará sem o Selo Verde em 2017


Estará difícil conquistar o selo verde do ano de 2016 com a prática escandalosa de despejo e utilização de entulhos de construção civil em qualquer lugar-- material que deveria ser destinado a um fim especificado em Lei Municipal e onde está prevista a tarifa para o descarte --, pois com uma Lei beneficiando o próprio funcionário afeito a Secretaria de Obras do Municípío de Ourinhos, nada mais resta a prefeita Belkis Fernandes que suportar mais 06 doloridos meses, no aguardo do fim de sua gestão, já que seu secretariado não a respeita, ao contrário, denigre sua imagem.
A TV MASSIVA esteve esta semana perguntando e documentando os fatos que depois de apontado para solução mostrou-se quase impossível de se resolver, eis que funcionário público de alto escalão desrespeita o trabalho árduo e sério da prefeita, que com poucos meses à frente estará se desligando da direção do Município de Ourinhos,
Muito se lutou para a conquista do selo verde nos anos anteriores e a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura buscou dentro de sua competência colocar a prefeita em uma posição confortável para alcançar a meta, que é o Selo Verde, porém, nem de longe se poderia imaginar que a Secretaria de Obras a colocaria em situação tão difícil, em especial neste ano de eleições, de 2016.
O entulho continua a crescer no loteamento do Secretário, e nem se diga que ordenado e aprovado pelo Ministério Público, como salientou um morador que preferiu não se identificar, pois, salvo engano, o promotor de justiça ligado ao caso é justamente o promotor de Meio Ambiente.
E mais, ninguém acredita que o próprio Promotor de Meio Ambiente tenha se responsabilizado pelo descarte de entulho de construção civil naquele local, mesmo porque a competência e decisão é do Executivo Municipal e não do Judiciário, lembrando que um adolescente com problemas físicos teria sido o pivô do asfaltamento requerido por intermediário do "negócio", mas que aparentemente não houve benefício ao adolescente deficiente físico citado no requerimento, eis que reside em outro local mais afastado.
Infelizmente o que se vê no local é desolador, acumulo de lixo e animais mortos, para também desrespeitar os moradores do bairro que ainda têm ruas a serem exploradas, lotes a serem vendidos e muito aterro, o que temos a certeza de sua irregularidade e que dificilmente Ourinhos terá o seu Selo Verde conquistado.
Leia a reportagem completa, no local dos fatos, na TV Massiva, clicando em um dos sites associados: Reporter na Rua, Reporter Ourinhos e Jornal Tabloide.






 

   Fonte: TV Massiva